Botafogo 0 x 1 Grêmio


Botafogo x Grêmio
O nome do jogo: Diego Souza
Foto: Divulgação Twitter Botafogo

Ontem (quarta-feira) eu tinha aula na faculdade (na verdade, prova). Porém (são três avaliações), fui aprovado com a pontuação necessária já na segunda, portanto estava livre de ir à faculdade. Quanto as outras disciplinas, já havia sido aprovado também. Ora, por quê então não ir ao estádio e comemorar um bom final de semestre universitário e comemorar mais uma vitória do Botafogo? Sendo assim, partimos para o estádio, meus amigos de fé (e de sempre) e eu! Eu só esqueci de avisar aos jogadores do Grêmio os motivos que me levaram ao Nilton Santos...

O movimento era grande no entorno do estádio Nilton Santos e uma coisa que eu sempre me pergunto é que, em ocasiões como as de ontem, com promoção para as alvinegras (gratuidade) pelo dia dos namorados, você entra no estádio, vê um mundo de torcedores e quando vai anunciar o público pagante consta de um pouco mais de 15 mil torcedores e público presente se aproximando dos 18 mil...a impressão que se tem é que os números não batem!

Como de praxe, vi alguns conhecidos (desta vez, alguns), vi menos do que em outras vezes (quando entrei no estádio não havia mais lugares para sentar), mas em contra partida vi pessoas que não havia visto antes (o que não quer dizer que não estiveram presentes em outros jogos); antes da partida começar, fui comprar um pastel e, por mais que possa parecer estranho tal comentário, vou deixar registrada aqui minha uma crítica: a tia do "quiosque" disse - me: "volte daqui há 5 minutos". Os 5 minutos se passaram e o jogo começou: não arredei mais o pé do lugar onde eu estava! Em minha última crônica poderia ter comentado sobre este assunto pois, fomos comprar as tais coxinhas dos irmãos Netto no jogo contra o Vasco e as coxinhas ainda estavam congeladas! Como assim ainda estavam congeladas? No intervalo a situação era mesma e só conseguimos comer as coxinhas no fim do jogo! Por falar em jogo, vamos a ele:

No primeiro tempo, Diego Cavalieri (por falha sua) poderíamos ter sofrido um gol; a bola ainda ciscou ali por perto da grande área e mais uma vez nosso goleiro foi requisitado: dessa vez, mais atento, espalmou a bola para fora com segurança, afastando o perigo; Pode - se dizer que o pior em campo foi o Fernando: fez faltas desnecessárias, marcava a distância, perdia bolas bobas e fez faltas desnecessárias! Foi bastante vaiado durante o decorrer do jogo, a ponto de torcedores comentarem que queriam (desejam) a volta do Marcinho: diziam que pelo menos o Marcinho voltava para marcar, algo que o Fernando não faz. Após o final da partida, ouvindo no rádio as reportagens pós - jogo, Fernando teria dito que o Botafogo teria jogado melhor, teria tido mais volume de jogo, mas que não conseguiu fazer com que a bola entrasse...tenho a minha opinião particular sobre o jogo, algo que no final do mesmo fez com que eu me afastasse dos meus amigos (até por que eu fiquei puto pra caralho) e assim não me aborrecer mais do que já estava aborrecido! No próximo parágrafo explicarei melhor; Joel Carli tirou as bolas no alto do Grêmio e ainda voltou para ajudar na marcação pelas laterais; Gabriel foi outro que pode ser considerado outro (junto com Carli e Diego Souza) um dos melhores em campo! Aliás, esses três foram escolhidos por comentaristas, de fato, três dos melhores em campo, mas eu irei acrescentar a esta lista o lateral Gilson.

O início do jogo parecia promissor para o Botafogo: se para alguns torcedores (inclusive eu) estava chato ver os jogadores tocando a bola para os lados, mantendo a posse da mesma, fez - me parecer que o Botafogo estivesse com o domínio do jogo: não que não estivesse e cheguei a essa conclusão vendo Renato Gaúcho, à beira do gramado gesticulando nervoso pois seus comandados não conseguiam se livrar da armação tática do Botafogo! Pensei que se o Botafogo continuasse jogando daquele jeito, fizesse um gol (apenas um já estaria de bom tamanho) eu já teria o título para esta crônica: "vareio", "nó tático" ou algo do tipo. Porém minha animação e boa vontade para com o time se esfriaria do intervalo para o segundo tempo. Ainda no primeiro tempo, o jogo ficaria equilibrado; no início do segundo tempo, o Botafogo voltaria mais ágil, melhor. Mas definitivamente o Grêmio estava muito melhor. Agora, consigo relevar os toques para o lado, toques com consciência, mas foi irritante ver (além dos toques de lado) o time ficar tocando a bola para trás: puta que pariu, futebol se joga para frente!

Para alguns torcedores próximos a mim, o gol de bola parada (falta) na entrada da grande área, na meia lua, foi culpa de Cícero: uma bola, a bola da vitória do jogo ao invés de sair no lado do Botafogo, saiu do lado do adversário! O Botafogo ainda não venceu o Grêmio no Estádio Nilton Santos e já que o gol do Grêmio saiu no segundo tempo próximo do fim da partida, é preciso ressaltar que o Botafogo durante toda a etapa final só jogou uma vez contra o gol do Grêmio (finalizou) aos 48...está chovendo críticas contra o João Paulo que começam (sempre) da seguinte maneira: "gosto do João Paulo, mas a carreira dele acabou após ter sofrido a lesão em jogo contra o Vasco em falta cometida pelo jogador Rildo". Sou da mesma opinião, mas não acaba aí: "está na hora do João Paulo pegar um banco". Pode ser...João Paulo foi substituído, houve torcedores que estavam preferindo que o Alan Santos tivesse entrado no lugar do João Paulo e não o Yuri: no final do jogo houve críticas para este jogador. Vendo a escalação do jogo, aparece o nome do Alex Santana: nem percebi que ele estava jogando...

Antes do início do jogo, um amigo estendeu a mão para me cumprimentar: apenas sorri e levantei as duas mãos ocupadas com copos de cerveja...

Achei que Luiz Fernando fez uma boa partida: vi lances que ele saía com a posse da bola em velocidade (algo que de maneira geral falta ao Botafogo) e deu uma canseira nos jogadores do Grêmio: foi em alguns desses momentos em que eu pensei que o Botafogo estava bem na partida. Foi substituído por Lucas Campos; Não houve vaias, contudo muita gente criticou a atuação do Erik que foi substituído por Lucas Barros e , por fim Diego Souza (teve um torcedor que disse o seguinte: "não toca a bola para ele. tem 33 anos e está pesado". Foi o que mais fez pelo time, ocupando espaços algumas vezes que nem dele era! Termino este parágrafo com o pensamento de um amigo que estava comigo e que falou algo que, da mesma maneira ou de outra é algo que eu já venho dizendo: Pimpão é imprescindível neste time do Botafogo saindo do banco no segundo tempo; tem garra, tem disposição, corre, veste a camisa! Ontem ele não jogou por estar suspenso...

Já vi finais de jogo que o Botafogo empatou jogando bem; Já vi jogo que o Botafogo ganhou sem merecer; já vi (como ontem) o Botafogo perder sem fazer uma grande partida...confesso que em todas essas situações, algumas comemorei ("vou te apoiar até o final"), mas ontem, me deu raiva, uma parcela da torcida (pequena), a maioria já havia dispersado ao apitar do árbitro, cantar a plenos pulmões, apoiando como se tivéssemos perdido tendo feito um grande jogo! Às vezes a gente chega nas redes sociais e diz: "estão deixando a gente sonhar" ou estou me 'iludindo' ou estou iludido". Não quer vaiar, beleza; mas também não apoie de forma a querer mascarar algo que não vimos durante os minutos (mais os acréscimos) na prática, dentro de campo. E, quem quiser vaiar, que vaie! Só sou contra as vaias durante a partida...

Saudações Alvinegras!


Botafogo 0 x 1 Grêmio Botafogo 0 x 1 Grêmio Reviewed by Thiago de Castro on junho 13, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias