Botafogo 1 x 0 Corinthians - Vamos subir o Everest?


Botafogo x São Paulo
A foto não poderia ser outra: esse é o meu goleiro!
Foto: Jorge Rodrigues/Eleven

Uma das tônicas de minhas crônicas (mesmo que às vezes eu receba algumas críticas construtivas) é o fato de enaltecer algumas situações de bem antes do jogo começar. E, hoje, peço - lhes licença para utilizar deste artifício pois, você que está lendo agora não sabe o que tive de fazer para chegar a tempo no estádio Nilton Santos:

Estive no Museu Nacional de Belas Artes no Centro da cidade como uma tarefa da faculdade; havia visto que um dos trens sairia da Central às 16 horas e outro às 16:20. Às 15:45 estava saindo do Museu e, com passos rápidos e certeiros cruzei parte da Av. Rio Branco, virei à esquerda na Av. Alm. Barroso e depois à direita no Largo da Carioca seguindo em frente pela Rua Uruguaiana até virar a esquerda na Av. Mal. Floriano e seguir em frente até a Central; Nossa cidade está entregue a pobreza e desolação: foi assustador andar pelas ruas desertas e ver pessoas entregues a própria sorte! O medo só não foi maior pois, o Centro presente se fazia presente! Cheguei à Central já sabendo que tinha perdido um trem, mas que havia outro me esperando, o qual pensei que sairia às 16:20, mas descobri que só sairia às 16:30! Pensei comigo: puta merda, fodeu!

Cheguei na estação do Engenho de Dentro e uma grande quantidade de torcedores subiam a escada que levaria para a passarela mais próxima do meu setor: fui no sentido contrário e desci pela passagem subterrânea quando esta chegando já próximo da saída, uma placa dizendo: fechado! Tive que fazer o caminho de volta, subir a escada rolante para sair na passarela da rampa do setor oeste e andar um pouco mais para chegar no setor Leste! Na altura do campeonato um amigo já havia me dito que provavelmente eu não encontraria lugar nas leste inferior por  já estar cheio...de teimoso fui até lá e (não que eu não tivesse acreditado no meu amigo) constatei que realmente não tinha lugar: mas foi bom eu ter ido até lá pois tive a oportunidade de cumprimentar de um amigo e ter visto outro! Fiz o caminho de volta e subi a rampa para a leste superior...

Se você me perguntar como foi o gol do Rodrigo Lindoso, eu não vou saber lhe responder, mas posso lhe dizer que comemorei com o estranho - conhecido que estava próximo a mim! Num daqueles lances que o jogo fica parado, olhei ao meu redor e reconheci um amigo de um grupo (dos poucos dos quais ainda faço parta no whatsapp) e decidi que iria cumprimentá - lo na hora do intervalo! Mas vamos começar a falar um pouco mais do jogo em si:

Comecei a acompanhar o jogo mesmo a partir dos 15 minutos; perguntei ao torcedor ao meu lado se Gatito (que retornou hoje) havia feito alguma defesa dita importante: o torcedor disse que não, mas disse que Gatito estava seguro do que tinha que ser feito:  graças a Deus! Pouco depois iria ver (constatar) que realmente ele estava muito seguro de si e que faria muitas defesas importantes (inclusive o último lance de ataque do Corinthians no segundo tempo), a sorte estava conosco...por falar em Corinthians, achei o time de nosso ex - técnico ( Jair "Everest" Ventura - sinceramente não consigo ter muita raiva dele), estava jogando bem compacto, tentando explorar os erros do Botafogo, jogando no contra - ataque. Mas na verdade o que eu disse ser compacto, na verdade era retranca mesmo e um amigo da faculdade, viria a me dizer isso no segundo tempo quando me juntei a ele e um amigo seu. O Botafogo jogou melhor no primeiro tempo e, após ter aberto o placar, voltou para o segundo tempo relativamente mais tranquilo: o jogo ficou morno, passando a ficar devagar, meio que monótono...

O jogo ficou animado quando Jair Ventura colocou Roger (ex - jogador do Botafogo) em campo. A torcida não perdoou: "ei, Roger, vai tomar no cú", e isso ocorreu na maioria das vezes que ele tocava na bola! Na moral: no meu modo de ver, acho que a perseguição dos torcedores alvinegros tiraram ele do sério...mas não só isso: o jogo ficou mais disputado, meio que sem técnica; mais veloz, lá e cá. Sempre com Gatito se destacando quando necessário! Vamos falar de alguns jogadores de forma mais específica:

Sem sombra de dúvidas o nome do jogo foi Gatito Fernadez que voltou ao nosso gol seguro, tranquilo e de forma magistral! Destaco o último lance do Corinthians no final do segundo tempo: puta que pariu meus amigos: que defesa! Os jogadores foram comemorar a vitória com ele e a torcida o ovacionou: fiquei com pena do Saulo; É sério mesmo que o Marcinho estava em campo? só fui me dar conta disso no meio do segundo tempo; Joel Carli esteve impecável e Igor Rabello seguro de si: brigou por muitas bolas, fez o que tinha que ser feito quando tinha que ser feito para salvar o Botafogo (principalmente no segundo tempo); gostei da atuação do Gilson.

houve quem dissesse que o gol de Rodrigo Lindoso não foi dele, mas sim contra! Sei que, falei meio que para dentro o seguinte: fala mau do cara agora! E, disse a frase célebre de todo torcedor que critica o jogador e, quando ele faz uma dessas quer se redimir com o mesmo dizendo: "nunca critiquei". Não posso avaliar aqueles os quais não fiz uma avaliação precisa, logo, os deixarei de fora. Rodrigo Pimpão entrou no lugar do Renatinho: com aquela velha disposição de sempre - correndo, buscando jogo - mostrando serviço, mostrando garra (apesar de algumas declarações dele públicas) que desagradou a alguns torcedores por conta do atraso do salário: de resto, deu passes e quase fez gol! ouvi alguns torcedores o apoiando...houve um momento do segundo tempo que alguns torcedores perderam a paciência com Léo Valência, mas é o tal negócio: se ele sai, não tem outro melhor; Jean saiu por ter sentido alguma lesão (esperamos que não seja nada grave), entrou em seu lugar Matheus Fernandes (que não estava muito bem).

Brenner foi bastante criticado e Aguirre não mostrou ainda a que veio.

Fim de jogo e a torcida eufórica comemorava e ovacionava (principalmente) Gatito; revi um amigo meu que parecia estar fora de si com a vitória: falei para o filho dele cuidar para que tudo desse certo no retorno para casa; ao descer a rampa, o meu amigo da faculdade, eu e o amigo dele, chegamos a pegar um pouco de chuva: disse que aquela chuva estava servindo para lavarmos a nossa alma! Mas temos que manter a serenidade: não estamos de todo livre do Z4!

Não existe arbitragem perfeita, porém, a de hoje, foi equilibrada. Já na rua, tive que comemorar e bebi aquele gelo! Conversando com alguns amigos novos, não consegui divulgar (como gostaria) essas crônicas que escrevo após os jogos: como você pôde perceber, para ir aos jogos do Botafogo tem que ser guerreiro e passar por alguns pequenos sacrifícios...

Saudações Alvinegras!


Botafogo 1 x 0 Corinthians - Vamos subir o Everest? Botafogo 1 x 0 Corinthians - Vamos subir o Everest? Reviewed by Thiago de Castro on novembro 05, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias