Atlético-MG 0x0 Botafogo - Um empate agradável

Botafogo X Corinthians
Um dos nomes do jogo: o General Igor Rabello (Foto: Satiro Sodré / SSPress/ BFR)


Antes de mais nada deixe - me explicar como cheguei até aqui, ao FogoNotícias: Na última segunda - feira fui assistir ao jogo (jogão, pelo menos para mim) entre Botafogo 2 x 1 Corinthians. Como tive de trabalhar na terça-feira, só escrevi a crônica sobre o jogo (no meu blog) na quarta -feira a tarde. Na noite de quinta - feira, dentre as várias solicitações de amizades na minha página do Facebook, tinha a do hoje amigo Renan Guedes, a qual eu aceitei. Começamos a conversar sobre a possibilidade de eu vir a fazer parte da equipe do FogoNotícias e escrever minhas crônicas neste espaço e creio que na mesma noite eu já havia me decidido e dado a resposta: sim, eu aceito! 

Escrever esta crônica (de hoje) será um desafio, pois escrevo mais sobre nossa torcida dentro e fora dos estádios, aquela confraternização e a resenha antes, durante e depois dos jogos, a resenha com outros torcedores e os novos amigos que fazemos...além daquela festa maneira que fazemos no fim das partidas que vencemos ou a frustração após um empate que não deveria ter acontecido, assim como uma derrota. Agradeço ao Renan e também ao Igor Melo (o qual ainda não tive a oportunidade de conversar) pela oportunidade de continuar a escrever minhas crônicas neste espaço! Mas agora, sem mais delongas, vamos de Botafogo?

O Botafogo começou o jogo elétrico, mostrando que não iria jogar atrás e que iria jogar para buscar a vitória jogando dentro da casa do adversário e durante os primeiros 25 minutos de jogo, vimos um Botafogo aplicado, aguerrido e que brigou por todas as bolas possíveis e imagináveis (será que cabe um "inimaginável" aqui?!) em busca do gol! Mas o gol não saía e o time da casa equilibrou dos 25 até o final do primeiro tempo. A crônica é sobre o Botafogo, mas será que posso falar um pouco de alguns jogadores adversários? Amigo torcedor Alvinegro que está lendo essas linhas agora: eu odeio o Fred e também o Robinho e pouco me importa se um dia, hoje ou ontem eles foram, por meio da imprensa tidos como craques! No caso do Fred nunca o considerei como tal e o Robinho para mim é indiferente; Rafael Moura não entraria neste parágrafo, mas ao contrário dos outros dois, apesar de eu ter achado que este não fez muito, mas por ter presença em campo se bem aproveitado taticamente, gostaria de vê-lo jogar no Botafogo!

Fiz uma pausa aqui para encher um copo com guaraná (bem que eu gostaria que fosse uma cerveja estupidamente gelada, mas isso poderia me impedir de escrever a crônica de forma adequada, ainda mais levando em consideração que no pré-jogo, eu já havia feito - de forma tímida - bebido umas geladas), mas vamos voltar a falar sobre o Botafogo: fim da partida e meu pai eufórico, gritando GATITO! GATITO! Diante das defesas do nosso goleiro nos instantes finais do jogo! E você meu caro amigo torcedor: concorda que o momento é do Gatito? Gostaria que ele continuasse no Fogão ano que vem? Putz, eu gostaria, mas vem toda aquela história que temos o mito Jefferson...gostei da atuação do Arnaldo (e em crônicas anteriores já o havia elogiado), ele é veloz, tem presença vai tanto ao ataque quanto é capaz de voltar e defender! Você concorda? Joel Carli (após as mudanças no segundo tempo feitas no time do Atlético-MG) foi providencial na defesa, ali pela grande área, dadas a quantidades de bolas aéreas que foram nos perturbar e por falar em perturbar, ou se preferir sufoco, e aquela bola que bateu na trave no finalzinho do segundo tempo? Puta merda...o empate para nós estava ótimo, mas graças a Deus, foi só um susto mesmo (o palavrão é coisa de torcedor mesmo, você não sabe o quanto eu xinguei durante a partida e o palavrão que eu utilizei na hora nem foi este escrito aqui!); Rabello (cada vez mais seguro) ali pelo chão tirou muitas bolas, salvando o Botafogo! Sabemos que o Botafogo precisa fazer caixa, mas vai ser foda se ele sair (mas uma vez o torcedor eufórico falando e quebrando algum tipo de protocolo - espero que não se incomodem), será que tem outro tão bom quanto ele no mercado; Não me canso de elogiar o Victor Luis e seu empenho, sua GARRA é tamanha que hoje ele cansou e pediu para sair, para dar entrada ao Guilherme que perdeu um gol feito (pelo menos para mim), aliás, daqui a pouco voltarei a falar do Guilherme.

No intervalo, conversando com alguns amigos dos poucos grupos de whatsapp que faço parte, chegamos a conclusão de que um empate estaria de bom tamanho ou que se fizéssemos 1 x 0 poderíamos pensar em jogar na defesa e segurar o resultado: não concordei muito com essa teoria! Quanto mais gols puder fazer, melhor! No segundo tempo, meu pai juntou - se a mim para assistir ao jogo...

Matheus Fernandes fez uma boa partida hoje (até certo ponto), depois caiu um pouco o rendimento, mas nada que prejudicasse o bom andamento da partida, nada que comprometesse; O que você achou da atuação do Bruno Silva? Não jogou mal e está com crédito com a torcida e creio que assim como eu, você não quer que ele vá embora, mas no jogo de hoje, parece que ele não estava em sua melhor forma; destaco a boa atuação do João Paulo que fez uma excelente partida: correu e brigou bastante e não gosto de mentir para aqueles que leem as minhas crônicas: não reparei muito no Gilson, mas isso não quer dizer que não tenha jogado bem

Lembra quando eu disse que falaria do Guilherme novamente? Você lembra (espero que eu esteja certo em dizer que foi ele) quando em uma jogada no segundo tempo ele dá um passe para a lateral e lá estava Rodrigo Pimpão que não conseguiu alcançar a bola? Pois é, na opinião do narrador da partida, Guilherme errou o passe, na minha, Pimpão é que não alcançou a bola! Sou fã do Pimpão, mas hoje ele não jogou bem (como já faz um tempinho não vem jogando) e isso se torna uma verdade pois, tendo assistido ao segundo tempo todo, meu pai disse que não tinha ouvido falar no nome do Pimpão até que ele foi substituído por Dudu Cearense; gosto quando Dudu Cearense entra, anima o jogo: ele elava o moral dos outros jogadores, mas hoje eu não gostei; tenho um amigo (que já foi técnico de futebol) que disse que temos de ter paciência com o Brenner pois ele é um bom jogador e que só precisa se encontrar no Botafogo: tenho observado uma crescente de fato em seu futebol dentro do Botafogo; quanto ao Vinicius, não o achei muito efetivo.

Não gosto de falar sobre arbitragem, mas se existe um árbitro que eu odeio é o Héber Roberto Lopes, acrescente nessa lista o Sando Meira Ricci e até que enfim que aquele "banana" que fica atrás do gol serviu para alguma coisa ao dizer: "não foi nada! não foi nada"!

Enfim, espero que gostem. Sei que não conseguirei agradar a todos, mas a receptividade até aqui escrevendo no meu blog, vinha sendo agradável. Mais uma vez, só tenho a agradecer pela oportunidade e por ter meu "trabalho" reconhecido. Que venhas outras crônicas mais!

Saudações Alvinegras!

Atlético-MG 0x0 Botafogo - Um empate agradável Atlético-MG 0x0 Botafogo - Um empate agradável Reviewed by Thiago de Castro on outubro 29, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias