Com sono, Botafogo não sai do zero no Nílton Santos

O Botafogo entrou no gramado do estádio Nílton Santos sabendo que não perderia a sua liderança isolada devido aos resultados dos jogos das 19h30. Esse fato talvez ajude a explicar a letargia que o time teve nos noventa minutos contra o Criciúma. Apesar do zero no placar, o ponto somado aumentou a diferença para dois em relação ao Vitória, América Mineiro e Náutico, segundo, terceiro e quarto colocado, respectivamente. O quinto, agora, é o Paysandu, com três pontos de diferença. Na próxima rodada, mais uma vez a partida será no Nílton Santos, agora contra o Luverdense, sábado, 16h30.

Jair Ventura, em sua última partida antes do Ricardo Gomes assumir a sua função, promoveu a volta do Carleto à lateral, após cumprir suspensão, e promoveu Sassá na posição de titular no lugar do Fernandes, que iniciou como opção nos suplentes. E falando dos suplentes, o time teve novidades o atacante uruguaio Navarro e o meia da base Leandrinho, relacionados pela primeira vez. Como desfalques de última hora, Luis Ricardo e Daniel Carvalho não foram relacionados por ordem médica. Com a não escalação do lateral, o jovem Diego teve mais uma oportunidade entre os titulares.

Foto: Vitor Silva
Primeiro tempo com poucas chances para os dois times. Aos 19, a melhor do Botafogo, com Sassá chegando atrasado após jogada de Gegê pela direita. E a melhor do Criciúma aos 40, com Jefferson evitando o gol após o jogador adversário entrar na área botafoguense depois de ter tabelado com um companheiro e envolvendo os zagueiros alvinegros.

No segundo tempo, ficou a impressão que o Botafogo voltaria mais animado, após Gegê finalizar de fora da área e o goleiro catarinense se esticar todo para fazer a defesa, no primeiro minuto da etapa. E aos 11, o mesmo Gegê recebeu livre na área, mas chutou fraco para o goleiro do Tigre encaixar a bola com facilidade.

Aos 27, o Criciúma teve boa chance com um chute fraco à esquerda da meta alvinegra, que Jefferson apenas acompanhou. Aos 30, gol do Botafogo. Fernandes. Mas a arbitragem não validou de forma correta, pois o meia - que entrara no segundo tempo - estava em posição irregular.

Foto: Vitor Silva 
Com o final do jogo se aproximando, o Botafogo foi diminuindo o seu ímpeto, o Criciúma começou a se aventurar em seu campo de ataque e esteve próximo de marcar o seu gol. Aos 33, Jefferson impediu após um escanteio que o zagueiro Fábio Ferreira - ex-Botafogo - cabeceou. E aos 46, novamente Jefferson, ao fazer uma grande defesa após o Criciúma finalizar de fora da área, aproveitando um rebote de um escanteio.

Navarro fez sua estreia - entrando no lugar do Luis Henrique - mas, com poucos minutos em campo, pouco mostrou e não foi possível fazer uma avaliação sobre sua atuação.

Foto: Vitor Silva 
Com o empate, Jair Ventura entrega o Botafogo na mesma posição que recebeu de seu antecessor - em primeiro lugar - e invicto - uma vitória e dois empates. Infelizmente, foi mais uma oportunidade que o Botafogo não soube aproveitar para ampliar sua vantagem na liderança.

Que os ventos de agosto comecem a soprar mais a nosso favor.

FICHA TÉCNICA
 
BOTAFOGO 0 X 0 CRICIÚMA

Local: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ).
Data / Hora: 28-julho-2015 / 21h50 (de Brasília).
Árbitro: Marcos Andre Gomes da Penha (ES).
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Fabio Faustino dos Santos (ES).
Renda / Público: R$ 97.870,00 / 5.339 presentes (4.733 pagantes).
Cartões amarelos: Não houve advertência.

BOTAFOGO: 1- Jefferson; 4- Diego, 3- Renan Fonseca, 2- Diego Giaretta e 6- Carleto; 5- Dierson e 8- Willian Arão; 11- Octávio (19- Diego Jardel, 24'/2º.T), 10- Gegê (16- Fernandes, 28'/2º.T) e Sassá; 9- Luis Henrique (18- Navarro, 39'/2º.T). Técnico: Jair Ventura. Suplentes não utilizados: 12- Helton Leite, 13- Roger Carvalho, 14- Alisson, 15- Emerson, 17- Jean, 20- Camacho, 21- Rodrigo Lindoso, 22- Leandrinho e 23- Vinicius Tanque.

CRICIÚMA: Luiz Silva; Maicon Silva, Wanderson, Fábio Ferreira e Guilherme Santos; Wellington, Marcão, Paulinho e Lucca (Roger Guedes, 21'/2º.T); Maurinho (Jefferson, 32'/2º.T) e Neto Baiano (Paulo Sérgio, 28'/2º.T) - Técnico: Dejan Petkovic.

Por: Thiago Hildebrandt.
Com sono, Botafogo não sai do zero no Nílton Santos Com sono, Botafogo não sai do zero no Nílton Santos Reviewed by Thiago Hildebrandt on julho 29, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias