COLUNA DO BRUNO SOUZA: Sheik, o retrato fiel do Botafogo 2014

Assim como em várias áreas da sociedade,no futebol, se não há o mínimo de organização, o mínimo de comprometimento e o mínimo de seriedade,um clube não vai a lugar algum em qualquer competição que seja. Muitas vezes até vai, para a segunda divisão.

O triste e patético episódio protagonizado pelo atacante Emerson Sheik na partida contra o Bahia, expôs os vários defeitos que vem arruinando o ano do Botafogo e que vem deixando o clube em uma situação cada rodada mais perigosa no Campeonato Brasileiro.

Emerson tem feito gols importantes? Sim, mas nem tanto. Tem contribuído, para ao menos um pouco, podermos chamar de futebol, o que esse time do Botafogo faz em campo? Sim, mas nem tanto. E param por ai, os benefícios que Emerson tem agregado ao time. A torcida alvinegra, tem elevado Emerson Sheik ao nível máximo de adoração, principalmente por suas declarações e atitudes, supostamente em prol do Botafogo e de seus companheiros, mas se analisado friamente, muitos chegarão à conclusão de que Emerson apenas tem sido um promotor de si mesmo, e em cada atitude equivocada sua, deixa claro a falta de comando pela qual passa o Botafogo.

Sheik gosta muito de fazer discursos longos e polêmicos, para atrair para si mesmo os holofotes, todas as atenções do público e da mídia. Ao contrario do que pensam muitos torcedores do Botafogo, Sheik não está certo de sair por ai, esbravejando suas magoas contra a CBF, a arbitragem e afins. Que o que ele fala são apenas verdades, isso não há como negar, mas toda essa falácia beneficia à quem? Eu acho que apenas à ele próprio, que saí como o justiceiro da história, o salvador de uma nação, que vai livrar o Botafogo e o futebol de todos os males.

Falar que há jogar fazendo corpo mole nas partidas, apenas desestabiliza mais ainda o clima no elenco alvinegro. Discutir com juiz dentro de campo, apenas faz ele receber mais um cartão e assim ficar fora de mais uma partida (o que para ele nem deve ser ruim, afinal,curtir o fim de semana, em um iate e com a Nicole Bahls não é nenhum sofrimento, né?). Criticar a CBF, é algo que todos deveriam fazer, mas uma andorinha só não faz verão. Isso apenas queima mais o filme do Botafogo junto à confederação e isso é algo muito prejudicial ao clube nesse momento.

Com suas declarações, Emerson esfrega na cara do torcedor e da imprensa, que no Botafogo não há mesmo mais nenhum comando, seja por parte da diretoria, seja por parte da comissão técnica. O futebol do clube está perdido em um mar de problemas e quem grita mais alto (caso de Emerson) toma o comando para si.

O clube precisa de alguém que grite mais alto e comande de verdade o time, mas em prol do clube e não de si mesmo. Da diretoria, já sabemos que não podemos esperar qualquer tipo de comando que seja. Mancini é um bom técnico e não tem culpa do momento que atravessa o Botafogo, pois está limitado ao que a diretoria lhe dá, o que no caso é pouco, mas também não tem perfil de comandante.seu estilo é mais calmo e o isso o Botafogo não precisa no momento.

Uma mudança radical de postura precisa ser feita agora e para isso, a única mudança possível é a do técnico. O elenco precisa de alguém que chacoalhe o ambiente, que tome as rédeas da situação e mostre quem manda e o que os jogadores precisam fazer e não de falsos comandantes. Se não mudar tudo agora, o risco de rebaixamento poderá se tornar cada rodada maior, pois no momento, comanda quem quer e ninguém sabe o que fazer para recolocar o Botafogo no caminha certo.

É isso ai galera, vou ficando por aqui. Gostou da nossa coluna? Compartilhe com quem possa interessar e comente. Não gostou? comente também e deixe o seu recado.

Saudações alvinegras e até a próxima!
COLUNA DO BRUNO SOUZA: Sheik, o retrato fiel do Botafogo 2014 COLUNA DO BRUNO SOUZA: Sheik, o retrato fiel do Botafogo 2014 Reviewed by bcfsouza on setembro 19, 2014 Rating: 5

Um comentário

  1. Bruno, a TORCIDA precisa aparecer e mudar as coisas.
    É dela que pode partir a chacoalhada necessária.
    O BOTAFOGO hoje não tem quem o defenda.
    Diretoria ninguém sabe onde se meteu.
    Jogadores estão chutando o balde.
    A TORCIDA precisa mostrar à diretoria, aos nossos jogadores, aos adversários, aos árbitros, à CBF à RedeGorororba e ao resto da imprensa que o BOTAFOGO tem quem o defenda, sim!
    Nós torcedores temos esse dever.
    E para isso temos de pressionar a diretoria para evitar de qualquer jeito que ela venda o jogo contra o palmeiras para a Arena Pantanal.
    Temos de força-los a baixar o preço dos ingressos para os jogos contra grêmio, goiás, e santos para R$ 10 a inteira e R$5 a meia.
    Precisamos encher o Maracanã e mostrar nosso amor pelo BOTAFOGO e nossa raiva contra quem o prejudica.
    Se a TORCIDA não agir agora, poderá ser tarde demais.
    Tem de haver uma campanha massiva da nossa torcida pela redução do preço do ingresso e contra a venda do jogo contra o palmeiras.
    Tais objetivos são para ontem.
    Se dormirmos no ponto, eles batem o martelo e não voltam atrás.
    Nossa obrigação enquanto torcedor é fazê-los ceder à nossa força.
    E quando eles cederem, a resposta da Torcida tem de ser dada no Maracanã cheio!
    Abraço.
    Carlão - São Cristóvão/SE

    ResponderExcluir

Publicidade

FogoNotícias