COLUNA DO BRUNO SOUZA: Falta de comando, fatal para o Botafogo

Fala galera botafoguense!

O time do Botafogo mais uma vez enganou seu torcedor. A derrocada alvinegra, dessa vez demorou mais para acontecer, mas chegou para minar de vez qualquer esperança do torcedor botafoguense.

Mais uma vez sem títulos de expressão, e sem classificação para a Taça Libertadores (tá muito difícil acreditar que em meio ao caos que está o elenco, o time ainda consiga a classificação), o Botafogo repete os anos anteriores e morre na praia, irritando seus torcedores e fazendo os mesmos virarem chacota perante os rivais.

Havia muita coisa errada no clube, mas antes não era o momento de falar, mas agora que a vaca está caminhando a passos largos para o brejo, é o momento da "caça as bruxas" no Botafogo, pois errar uma vez é humano, errar duas, é burrice e errar três, é incompetência mesmo.

Há muita coisa errada, mas a principal delas, é a falta de ambição em conquistar bons resultados. A evolução no clube, que vinha crescendo em 2013, voltou a estaca zero. É difícil falar isso, mas o Botafogo hoje, é um clube acomodado. Todo ano é a mesma coisa: comemora-se um título estadual e tudo está de bom tamanho. No brasileirão, o time se contenta em "fazer a melhor campanha do clube na história dos pontos corridos" e no fim, terminar com uma vaga para a Copa Sul-Americana. Esse é o sinal que vem de dentro dos campos, de que falta ambição no Botafogo.

O principal causador disso, é o presidente Maurício Assumpção. É dele, a culpa do ostracismo em que se encontra o alvinegro ao longo dos últimos anos. Muitos vão dizer que jogar a culpa dos consecutivos insucessos do Botafogo apenas nas costas do presidente do clube, é uma injustiça, mas um grupo vitorioso começa a se formar pelo comando de tudo e ter um frouxo no comando, já é meio caminho andado, em direção ao insucesso.

Um presidente que passa a mão na cabeça dos jogadores após uma derrota e ainda diz estar orgulhoso deles, não é um presidente que quer ver seu clube vencendo as competições. Maurício Assumpção nunca até agora, teve pulso firme em seus quatro anos à frente do comando alvinegro. Dois fatos ocorridos em 2013, demonstram sua falta de pulso firme: o fechamento do Engenhão e a saída do atacante Vitinho.

No primeiro caso, o presidente nem se pronunciou, nem procurou respostas para o estranho fechamento do estádio, mesmo com laudo da Associação Brasileira de Engenharia, atestando não haver falha na cobertura do estádio.

No segundo caso, Assumpção só veio a público, para reclamar de um possível aliciamento do jogador, por parte dos seus empresários.

Nos dois casos, se o presidente não fosse frouxo,teria cobrado satisfações da prefeitura, no primeiro caso, e teria proibido a venda de Vitinho, já que pelo que parece, a venda foi contra a vontade do clube. Esses são apenas dois casos, que demonstram a falta que uma voz de comando faz.

A falta de comando vindo "de cima", fez o clube ficar perdido em 2013. Por isso vimos o técnico Oswaldo de Oliveira apático à beira do gramado, por isso vimos Seedorf tomar o comando do elenco para si, por isso vimos o elenco se rachar, com os vários problemas internos que aconteceram durante o ano, por isso, vimos jogadores descompromissados dentro de campo na hora que o clube mais precisou.

A falta de comando leva a bagunça, a bagunça leva ao descompromisso, o descompromisso leva as derrotas, e as derrotas levam o Botafogo onde ele está nos últimos anos: lugar nenhum.

É isso ai galera, vou ficando por aqui. Se gostou do post, compartilhe com os amigos e comente, não gostou, deixe sua opinião. Saudações alvinegras e até a próxima!


COLUNA DO BRUNO SOUZA: Falta de comando, fatal para o Botafogo COLUNA DO BRUNO SOUZA: Falta de comando, fatal para o Botafogo Reviewed by bcfsouza on novembro 15, 2013 Rating: 5

4 comentários

  1. Carlão - São cristov15 de novembro de 2013 12:39

    É isso!
    Esse time não tem técnico.
    Logo, não treina e não se esforça.
    Logo, joga mal e não vence.
    Logo, deveria ser cobrado pelo Departamento de Futebol.
    Porém, os IMBECIS que o gerenciam ficam inertes, ou só fazem trapalhada.
    Por isso não se sentem em condições de exigir dos funcionários (jogadores e membros da comissão técnica).
    Logo, o mandatário do clube tinha de “chamá-los na chincha”.
    Mas o Presidente do Botafogo admitiu, que “NÃO SE METE NO PLANEJAMENTO DO FUTEBOL”.
    Aí vira a bagunça que estamos vendo.
    Quem sofre é a torcida, que ainda é culpada por sabichões pelo fracasso.

    ResponderExcluir
  2. É isso!
    Esse time não tem técnico.
    Logo, não treina e não se esforça.
    Logo, joga mal e não vence.
    Logo, deveria ser cobrado pelo Departamento de Futebol.
    Porém, os IMBECIS que o gerenciam ficam inertes, ou só fazem trapalhada.
    Por isso não se sentem em condições de exigir dos funcionários (jogadores e membros da comissão técnica).
    Logo, o mandatário do clube tinha de “chamá-los na chincha”.
    Mas o Presidente do Botafogo admitiu, que “NÃO SE METE NO PLANEJAMENTO DO FUTEBOL”.
    Aí vira a bagunça que estamos vendo.
    Quem sofre é a torcida, que ainda é culpada por sabichões pelo fracasso.

    ResponderExcluir
  3. Bruno,

    Você permite divulgar sua mensagem em blogs Botafoguenses?

    Abs e Sds, Botafoguenses!!!

    ResponderExcluir
  4. É ISSO AI,O OSVALDO SUBISTITUI MUITO MAU,NÃO ENTENDO QUANDO O TRENADOR TROCA 6 POR MEIA DUZIAS,POR EX.CONTRA O INTERNACIONAL O TIME PERDENDO ELE TIROU O CABEÇA DE AREA,É LOGICO COLOCAR UM ATACANTE E ELE COLOCOU OUTRO CABEÇA DE AREA,TEVE JOGO QUE ELE COLOCOU 2 LATERAEIS NO MESMO LADO.O MARCELO MATOS E ECELENTE NA MARCAÇÃO ,MAS PESSIMO NO ARMAÇÃO,DORIA MARCA BEM MAS SO DA CHUTÃO.
    CARLOS
    JEQUIÉ.BA

    ResponderExcluir

Publicidade

FogoNotícias