COLUNA DO BRUNO SOUZA: A sorte no caminho alvinegro

Fala galera alvinegra!

Começo essa coluna com uma frase de Seedorf: "Deus está olhando a gente." Seedorf disse isso após a partida contra o Coritiba.

Quem acredita em Deus (e é um pouco mais fanático pelo Botafogo), vai dizer que acredita que Deus esteja ao lado do Botafogo. Quem não acredita em Deus, vai dar outra explicação qualquer para o sucesso do Botafogo em 2013.

Sendo ou não sendo obra de Deus, todos tem que admitir que o Botafogo além de uma ótima equipe e de um ótimo trabalho da comissão técnica, também está com uma sorte que a muito tempo não era vista no clube em que "Há coisas que só acontecem com ele."

O time em 2013 perdeu vários jogadores importante e conseguiu  se reinventar com jogadores que nenhum torcedor esperaria que fosse render o que eles tem rendido. Quem iria imaginar que o burocrático Julio César, tomaria conta da lateral-esquerda? Que iria imaginar que o zagueiro Dória, com apenas 18 anos, seria a salvação da zaga alvinegra? Quem iria imaginar, que Vitinho conseguiria cobrir a falta de Fellype Gabriel e que após a saída de Vitinho, o Botafogo conseguiria tão rapidamente, encontrar no jovem e recém-chegado Hyuri, um jogador com potencial para suprir a ausência de Vitinho? Quem iria imaginar, que após ser execrado pela torcida alvinegra, Rafael Marques desandaria a fazer gols?

Isso tudo é fruto de trabalho no dia-a-dia, de competência e qualidade dos jogadores, mas o Botafogo teve também muita sorte de conseguir no mesmo ano, repor tantos jogadores e os que entrarem, se encaixar muito bem no time. Tem muito time por ai, que passou o ano, sem conseguir uma formação ideal.

Outro fato que demonstra a sorte que o Botafogo está tendo, são os juízes estarem errando pouco contra o alvinegro. Em outros anos, os torcedores cansaram de reclamar (com razão) dos juízes. Excetuando-se o tempo exagerado de acréscimo em alguns jogos, nesse Brasileirão, o Botafogo só teve um erro mais grave contra si, na partida contra o Grêmio, onde o segundo gol gremista foi ilegal. Sofrendo tão pouco com os árbitros, o Botafogo demonstra estar com sorte, pois árbitros erram e muito.

As poucas lesões sofridas por jogadores do Botafogo, são outro sinal de sorte. Claro que a preparação física influi nesse aspecto, mas em um campeonato onde até o volante Marcelo Mattos reclama do excesso de faltas ter chegado até o mês de setembro com apenas um lesionado gravemente (o lateral-direito Lucas), é sinal de sorte. Afinal, é preciso muita sorte para não ter jogadores lesionados, em meio a tantas entradas maldosas dadas pelos defensores rivais.

O fato de ter jogadores que passaram praticamente o ano todo com salários atrasados (abro esse parênteses para ressaltar que agora os salários estão em dia) e mesmo assim continuaram a se dedicar em campo buscando as vitórias, é outro sinal de sorte. Em tempos de "mercenários" no futebol, ter jogadores tão comprometidos como tem sido os jogadores alvinegros, é quase impossível, o que demonstra mais uma vez, a sorte alvinegra.

Em um clube tão supersticioso como é o Botafogo, Deus, sorte, coincidências, nada disso pode ser desprezado e além da sorte, temos um time que faz jus a toda história do Botafogo. Com um time vencedor e a sorte de campeão, o Botafogo está no rumo certo.

É isso ai galera, vou ficando por aqui. Saudações alvinegras e até a próxima!
COLUNA DO BRUNO SOUZA: A sorte no caminho alvinegro COLUNA DO BRUNO SOUZA: A sorte no caminho alvinegro Reviewed by bcfsouza on setembro 07, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias