Botafogo 0 x 0 Madureira - O que esperar do nosso técnico?


Felipe Conceição
Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

No ano de 2014 o nosso técnico era Eduardo Hungaro. Você lembra dele? Pelo que eu me lembre, foi a primeira vez que o Botafogo buscou na base um treinador para o nosso time principal. Neste ano, nós fizemos o pior campeonato Carioca da história do clube! Paralelo a isso, não íamos tão mal na Libertadores: Hungaro armava o time para vencer os adversários dentro de casa e fora se ganhasse ótimo, se empatasse estava bom. Você deve estar se perguntando: Por que ir até 2014 e lembrar Eduardo Hungaro? Acontece que o técnico já estava há algum tempo no Botafogo e comandando times da base, tal como Jair Ventura ele tinha uma certa bagagem, mas e o Felipe Conceição? São comparações, paralelos que desejo fazer nesta crônica! Contudo, o final da temporada você deve se lembrar como foi: fomos parar na segunda divisão (pela segunda vez em nossa história) já com o técnico Vagner Mancini que nada tem a ver com a história que irei lhes contar...

Passou - se um curto período de tempo e chegou René Simões e logo em seguida Ricardo Gomes. Ricardo Gomes preferiu ir para o São Paulo (onde não ficou muito tempo) e mais uma vez o Botafogo buscou uma solução caseira: "puxou" da base o desconhecido Jair Ventura que (para muitos) teve sorte durante um tempo e que (mais do que um técnico) ele foi um motivador: conversando com alguns amigos, muitos dizem que o Jair apenas aprimorou o esquema tático do seu antecessor (com o qual havia trabalhado e era auxiliar técnico). Certamente o Botafogo deve ter pensado que "um raio não cai duas vezes no mesmo lugar (vendo certa vez uma reportagem, a mesma afirmou que um raio pode sim cair duas vezes no mesmo lugar) e o Botafogo contou que (ao contrário do que havia ocorrido com Eduardo Hungaro), as coisas poderiam ser diferentes com Jair Ventura. Jair Ventura assumiu o Botafogo no segundo turno do campeonato brasileiro de 2016 com vitória em cima do São Paulo (já sob o comando de Ricardo Gomes) e levou o Botafogo que perigava próximo do Z4 à zona de classificação da pré - Libertadores.

Não conseguimos ir muito longe no campeonato Carioca, mas íamos muito bem na pré - Libertadores e depois na Libertadores; as atuações do time fez com que uma grande esperança tomasse conta dos corações alvinegros: chegamos até mesmo a acreditar que poderíamos sermos campeões! Mas o time começaria a ficar cansado, peças ditas importantes começariam a perder um pouco de seu brilho e de seu valor...até o primeiro jogo contra o Grêmio a luz da esperança estivera conosco, mas a partir do segundo jogo (mesmo que jogando com muita GARRA, força de vontade e determinação) não conseguiríamos avançar, mas ainda assim estávamos satisfeitos. Para muitos torcedores alvinegros (pouco tempo depois) iriam dizer que se nós tivéssemos passado pelo Grêmio poderíamos (de fato e realmente) termos sido campeões, mas que (pelo menos) teria sido um feito muito maior (levando em consideração toda a campanha até ali) chegarmos a final da competição, mas isso seria esquecido por muito de nós (torcedores) quando abdicaríamos de jogar como vínhamos jogando na Libertadores contra o Flamengo na semi - final da copa do Brasil e dali para frente a lua de mel começaria a chegar ao seu final...

Para muito de nós torcedores, dava para fazermos um placar favorável no primeiro jogo contra o Flamengo no Nilton Santos e sairmos com a vantagem, mas Jair Ventura abdicou de jogar para frente achando que encontraríamos esse gol no jogo de volta, mas quem achou foi o Flamengo, nos eliminando! Para voltarmos a Libertadores no ano de 2018 teríamos que conseguir a vaga via campeonato brasileiro. Mas a sorte parecia querer nos abandonar e começamos a empatar e perder jogos que não poderíamos. Se não conseguíssemos a vaga direta (o que realmente desejávamos) que fossemos pelo menos para pré - libertadores novamente: mas tal como nós (torcedores) a diretoria (até por motivos financeiros desejava a vaga direta e tinha também a questão de organização e logística), sendo assim, a torcida começou a fazer cobranças e Jair Ventura (no auge de sua arrogância e prepotência talvez imaginando que não fossemos conseguir) disse que na história do Botafogo, nunca o clube conseguiu ir duas vezes seguida! Ora, poderia ter sido a primeira vez e Jair Ventura se consagraria; depois disso, Jair Ventura viria a dizer qualquer coisa sobre "subir o Everest" o que deixou alguns torcedores mais putos ainda: convivo com alguns desses torcedores pois fazem parte do meu circulo de amigos e sendo assim começou - se uma pressão para a saída do nosso (até então) técnico, mas a nova diretoria esperava contar com ele...

Jair Ventura começou a ser assediado pelo Santos e a diretoria do Botafogo tratou de fazer uma contra proposta ao técnico que preferiu se transferir para o clube paulista. Na ocasião em conversas pelas redes sociais, eu disse que Jair Ventura deveria estar imaginando que seu futuro poderia ser incerto com a chegada da nova diretoria (que na verdade foi apenas uma troca do presidente pelo vice) e também com a saída de alguns jogadores de sua confiança; como torcedor fiquei imaginando que (de repente) ele possa ter ficado com medo de, na primeira porrada que levasse a torcida se insurgir contra ele (isso chegou a acontecer na reta final do brasileiro) e por conta disso teria preferido a mudança. Ainda ontem conversando no pós - jogo (o qual não pude ir ao estádio, assistir ou ouvir) pelas redes sociais, já há quem peça o retorno de Jair Ventura por não estar satisfeito com Felipe Conceição (uma aposta do Botafogo tal como foi com Eduardo Hungaro e o próprio Jair Ventura) e isso pode ser uma brincadeira, uma zoação de torcedores que desejam perturbar aqueles que são contrários ao Jair Ventura ou pode muito bem ter um fundo de verdade...

Conversando com um amigo em particular, ele disse que não precisa ser necessariamente o Jair, mas que qualquer técnico (estou usando minhas palavras) com um pouco mais de bagagem e conhecimento é melhor do que Felipe Conceição e já que falamos em técnico motivador (só para zoar) me veio a mente do "papai Joel" que sabia dar carinho, mas que também sabia bater! Zoações à parte, chegamos a conclusão de que Joel Santana seria um retrocesso...mas (tirando o Cuca e o próprio Joel) para o caso de Felipe Conceição não der certo no comando do time, no momento quem seria o técnico ideal? Você seria capaz de sugerir um nome? A revolta da torcida está nas convicções de nosso treinador e também em sua teimosia que disse estar satisfeito por ter passado para a semi - final da taça Guanabara e que não escolheu adversário: no caso, o Flamengo! Em outras palavras ele acredita que somente com o tempo seremos capazes de colher os frutos do seu esquema tático que está querendo implementar no qual parece que os jogadores (ou alguns deles) não estão conseguindo assimilar. Acontece que nós não temos esse tempo e temos várias competições importantes no ano! Se o Jair cair no Santos, E o Felipe Conceição cair no Botafogo é bem provável que o primeiro volte para General Severiano! Para o desespero de alguns torcedores...será? Você acha que Jair fez um trabalho ruim no Botafogo? Se ele viesse a trabalhar no clube novamente, teríamos que aprender a separar as coisas...

Aposentadoria do Jefferson

Jefferson foi e voltou para o Botafogo, mais do que um ídolo, eu diria que é quase que uma instituição dentro do Botafogo. Os motivos para os torcedores não desejarem que ele pare no final desta temporada (ele está com 35 anos) é por acharem que ele ainda pode render algo; os torcedores acham que por tudo que ele passou, ele só deve sair quando ganhar um título de expressão, porém, por mais que ele não esteja velho, o corpo cobra, o cansaço vem e não podemos nos esquecer que nosso goleiro passou por duas cirurgias! Ora, se ele acha que é hora de parar, que pare então: ele melhor do que ninguém sabe da fisiologia de seu corpo, enquanto isso, procura o empresário do Gatito e o próprio e tentem entrar em um acordo para a renovação de contrato do mesmo!

O caso Aguirre

Confesso não ter visto Rodrigo Aguirre jogar, mas ele disse querer vir jogar no Botafogo e é raro um jogador de futebol fazer o "lobby" que ele fez para vir. Nas conversas das redes sociais a maioria dos amigos torcedores foram a favor da sua vinda pois ele já viria identificado com o clube; outros com o mesmo pensamento (mas dizendo que ele não era lá isso tudo) também queriam que ele viesse; outros achavam melhor não, até por que teríamos que pagar para o jogador vir como empréstimo! E se não desse certo? Leva - se em consideração ainda que o jogador passou por cirurgia recentemente...eu até cheguei a comprar a ideia de que o jogador viesse, mas depois dessas informações, achei melhor não corrermos o risco e desistir do negócio! Perdemos um possível ídolo...quem sabe em outra oportunidade ele não venha?

Espero que o amigo torcedor goste da crônica: escrevi um pouco que na pressa pois já estou na correria da minha primeira aula na faculdade amanhã e tenho que resolver algumas coisas por aqui, o que me faz informar que minha presença não se fará tão constante por aqui.

Saudações Alvinegras!!!


Botafogo 0 x 0 Madureira - O que esperar do nosso técnico? Botafogo 0 x 0 Madureira - O que esperar do nosso técnico? Reviewed by Thiago de Castro on fevereiro 04, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias