Fluminense 0 x 0 Botafogo - Interrogações


Felipe Conceição
Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Enquanto a bola rolava no Maracanã, eu me encontrava no trabalho e ao sair de lá eu me perguntava se tinha como o meu dia ( que estava ruim) tinha como ficar pior: tinha, se o Botafogo perdesse o jogo: o que não aconteceu. saio do trabalho debaixo de forte chuva (os tradicionais temporais de verão nos finais de tarde carioca) e meu tênis molhou; meu pé ficou encharcado; o guarda - chuva pouco ajudou e eu posso afirmar que pelo menos meio banho de chuva eu tomei! dentro do ônibus acessei o Whatsapp para dar um "rolé" pelos grupos que faço parte e ter uma noção do que havia sido o jogo e foi desta forma que cheguei a esta crônica: não fui ao jogo, mas tenho assunto...

Você já deve ter ouvido dizer em algum momento da vida que toda brincadeira tem um fundo de verdade, certo? Uma das coisas que eu li ontem nas redes sociais foi um ou outro torcedor pedindo a volta do Jair Ventura: tem uma galera que (apesar de estarmos apenas na segunda rodada do Carioca) não estão levando fé, não estão tendo confiança no trabalho de Felipe Conceição, mas sobre isso falaremos mais a frente...o fato é que o Jair não pode voltar para um lugar de onde ele quis sair: o Botafogo lhe fez uma proposta e ele foi para onde iriam lhe pagar mais, no caso o Santos. Já quase no final da noite, conversando com um amigo, ele me deu o seguinte exemplo: se você é profissional e recebe uma proposta de ganhar mais em outro lugar, você não iria? Foi o que o Jair fez! Entretanto tenho uma outra linha de raciocínio que se complementa a esta a qual acabei de explicar: Jair Ventura "pipocou", se "acovardou" ao não querer continuar no Botafogo. Parte dos jogadores nos quais ele confiava, estavam de partida para outros clubes; provavelmente ele pode ter imaginado que com os jogadores que viriam, ele não pudesse ter a mesma sorte que teve em parte do ano passado e depois de ele dizer, falar, abrir a boca para fazer uma analogia entre Botafogo, Libertadores e o Monte Everest, sem contar que em entrevista recente aparece um vídeo onde ele diz que é (ou foi) Flamenguista fez, faria com que na primeira derrota ou até mesmo um empate (como foi contra a Portuguesa) jogando mal, a torcida iria pegar em seu pé, vaiá - lo: eis uma teoria, eis uma opinião pessoal, mas que talvez para outros possa fazer, ter algum sentido, como tem para mim.

Para aqueles que me conhecem, convivem comigo, sabem o quanto sou um otimista. Tenho o costume de dizer às vezes que sou um otimista incorrigível; tenho o costume de dizer também que, se eu não fosse esse otimista (de maneira geral, na vida) certamente eu já teria abandonado o Botafogo faz tempo. Antes de continuar, vou lhes citar um exemplo: quando do primeiro mandato do Mauricio Assumpção em determinado momento muitos torcedores estavam contra ele, mas eu o defendi, defendi sua gestão; em seu segundo mandato me reuni aos que (no primeiro mandato) o criticavam. Talvez eu já devo ter contado essa história e se conto novamente é para dizer que o otimismo nunca se vai, mas que (de certa forma atendendo a pedido de alguns amigos) me torno um otimista - realista e já não tinha mais para onde correr: o Botafogo seria rebaixado! Falhas sempre haverão, mas considero a gestão do então presidente Carlos Eduardo Pereira como boa. Percebo que muitos não queriam que ele entrasse devido o fato de que, por mais que ele não tivesse sido reeleito, a sua chapa foi. Acompanhando os comentários pelas redes sociais, as vezes tenho a impressão de que alguns torcedores torcem para que as coisas deem erradas, para poder dizer que uma outra chapa teria sido melhor. Não critico (e não tenho o direito de criticar) esses torcedores: isso se chama paixão! Por outro lado, deixo uma sugestão: que deixem esta gestão trabalhar, que a mesma possa ser capaz (caso necessário) de aceitar ( não ser orgulhosa) ajuda da oposição e a oposição por sua vez, buscar querer ajudar (repito que ambas as partes devem agir assim, desta forma) unirem - se em prol do Botafogo e depois (tal como foi na gestão de Mauricio Assumpção), as coisas saiam erradas, irei admitir que estava errado e criticarei querendo o melhor para o nosso time, para o nosso clube! O que escrevi acima faz sentido, mas confesso que não estava no "script", logo, no próximo parágrafo seguindo a mesma linha de raciocínio deste, irei falar do nosso técnico: Felipe Conceição.

Quando eu comecei a falar em otimismo, em ser otimista, eu queria chegar a este ponto a seguir: acreditar no Botafogo eu acredito, mas em comparação a inicio de temporadas anteriores, a chama deste otimismo está mais baixa. Conversei sobre o assunto nos grupos dos quais faço parte e alguns amigos disseram que estamos apenas na segunda rodada; a pré - temporada foi curta e que outros times estão a mais tempo jogando e por isso mais preparados. Falamos também sobre o fato de que o nosso técnico deseja montar um novo esquema e chegamos a conclusão de que talvez ele esteja sendo afoito, esteja com pressa de se livrar do esquema tático de seu antecessor: Jair Ventura. Digamos que você e eu concorde com isso: não seria melhor fazer essas mudanças, essa transição de forma gradual? Mas uma coisa é certa: seja como for, não temos muito tempo e o que o torcedor deseja é que cheguem pois a semi - final da taça Guanabara é logo ali e há quem diga que jogando desse jeito (por exemplo) a gente leva um sacode do Flamengo. Venho dizendo que não vejo Felipe Conceição com o perfil para ser técnico do Botafogo, mas como sempre, vou apoiar enquanto der. Ainda falando sobre técnicos, uma amiga certa vez disse que determinado técnico ela não gostaria de ver no Botafogo novamente por achar que ele está ultrapassado e aí você deve se lembrar do que eu falei lá em cima sobre toda brincadeira ter um fundo de verdade e vos digo: há quem deseja o retorno de Joel Santana! E então amigo torcedor? O que você acha? Por favor, se for opinar, esqueçam o Cuca: o salário dele seria mais alto do que o Botafogo (talvez) poderia pagar ao Joel Santana...o papai Joel! Do ponto de vista incentivador, Eu apoiaria o nome do Joel Santana, mas fora isso, deve ter algum outro técnico tão gabaritado quanto ele com as mesmas qualidades (ou não) e outras que pudessem fazer o Botafogo se encontrar e isso é outra coisa também que todos os meus amigos e eu temos conversado: talvez o que o Botafogo e o seu técnico precise é colocar as peças certas nos lugares certos dentro do esquema tático.

Conversando com um amigo agora no meio da tarde, expondo para ele um pouco do que eu gostaria de escrever, ele me disse (após eu ter dito que iria escrever o que você acabou de ler nos parágrafos acima) que realmente só poderia ser zoação apenas na segunda rodada torcedores estarem pedindo a volta do Jair e cogitar o retorno de Joel Santana! O mesmo amigo disse ainda que o treinador precisa de tempo, mas será que temos esse tempo? Será que conseguiremos chegar as semi - finais da taça Guanabara? Será que os jogadores que estão chegando podem fazer a diferença? E se vierem fazer tal diferença será sob o comando do Felipe Conceição?

Eu ia terminar esta crônica no parágrafo acima, mas lembrei - me de um outro pedido de torcedor: querem o Jair de volta, mas acham o Joel Santana ultrapassado e então eis que (não neste caso, mas na maioria das vezes) pedem o retorno do Loco Abreu alegando que ele fará mais do que muitos jogadores que estão neste time atual: parei!

Saudações Alvinegras!!!


Fluminense 0 x 0 Botafogo - Interrogações Fluminense 0 x 0 Botafogo - Interrogações Reviewed by Thiago de Castro on janeiro 21, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias