Botafogo 2 x 2 Portuguesa - pior teria sido se tivéssemos perdido


Pimpão
Será que ele voltará a jogar o futebol que jogou na primeira metade do ano passado?
(Foto: Vitor Silva/ SSPress/Botafogo

Antes de ir para o jogo tive que passar pela minha faculdade e fiquei preocupado com a senha que havia pego pois dali iria para o Nilton Santos assistir a primeira partida do ano: Botafogo x Portuguesa pelo campeonato Carioca. Graças a Deus o atendimento estava rápido e tendo pego a documentação que me daria a possibilidade de entrar com um pedido de bilhete único universitário (passe livre) saí a passos rápidos pelas ruas do Méier até o ponto mais próximo e embarcar no 638: você conhece o 638? Ele faz o trajeto Marechal Hermes - Praça Saens Pena. Você deve estar se perguntando: por que nos relata isso? Primeiro que é (para mim) um vício escrever; segundo e mais importante: com a chegada da faculdade, minhas crônicas neste espaço podem perder um pouco de sua regularidade e por fim que antes de eu chegar no Méier, eu havia saído do trabalho e então você pode perceber o quanto a gente "sofre" o que a gente faz para estar perto do time de nosso coração! 

Parei em frente ao setor leste e fiz algumas ligações: uma delas foi para meu pai e outra para um amigo o qual aguardava para que eu pudesse guardar minha mochila dentro do carro de seu pai. Nesse ínterim, não só revi como tive a oportunidade de cumprimentar um amigo o qual travei conhecimento ano passado: ele me disse que ainda iria comprar seu ingresso e eu lhe informei que a fila estava um pouco grande. Aliás, em um jogo de pequeno apelo, qual seria o motivo da fila estar daquele tamanho? Decidi ir caminhando para o setor norte onde meus amigos iriam estacionar o carro. Voltei a encontrar - me com o amigo que estava em busca do ingresso e ele me informou  a razão da fila ter chegado naquele tamanho: só haviam dois guichês funcionando e para piorar, o sistema estava fora do ar! Achei que seria interessante fazer um cometário sobre o assunto nesta crônica, uma vez que isso configura certa falta de respeito com o torcedor, sem contar que isso acaba por afastar o torcedor do estádio fora outras situações e vira e mexe isso acontece. Mas tal ideia iria se perder durante o jogo. Contudo, ainda pouco, pelo meio da tarde, um amigo me sugeriu tocar no assunto e expor aquilo que seria a indignação por parte da torcida: sugestão aceita amigo! Bacana (como diria um outro amigo meu) esse feedback; é bom haver essa troca de ideias, sugestões...segui em frente já sabendo que meus amigos estavam estacionando o carro e encontrei - me com duas amigas com as quais tenho o costume de assistir aos jogos, mas neste eu ainda não havia me decidido com quem eu iria ficar...no caminho para a norte, vi rostos de amigos conhecidos e de outros que eu pensava em ser de conhecidos, mas que na verdade, não era. Tendo guardado a mochila no carro desses meus amigos, fizemos o caminho de volta para o setor leste e assim poder entrarmos no estádio.

Enquanto eu bebia aquele gelo de lei, um amigo veio me cumprimentar e seguimos para o nosso lugar habitual. Estava com a ideia de assistir a cada tempo com um grupo de amigos: decidi que o primeiro tempo iria assistir com as duas amigas que falei nos parágrafos acima. Esses amigos (com os quais já assisto aos jogos faz algum tempo), me chamaram de vacilão, que o que eu estava fazendo não era certo e tal e acabei ficando: coisa boa não acha? Ter amigos e assistir aos jogos com amigos que desejam sua presença, que gostam de sua presença é muito gratificante: a gente "briga", xinga um ao outro, mas sempre que possível assistimos aos jogos juntos. Mais tarde iria explicar isso as minhas amigas e elas entenderiam: Somos uma família muito unida e também muito ouriçada, mas no final sempre vem o perdão. No intervalo, tive a oportunidade de me apresentar um torcedor alvinegro (agora amigo e irmão de camisa) o qual sigo em uma dessas redes sociais. No final da partida fui buscar minha mochila e caminhei para a entrada do setor norte para esperar essas minhas amigas e aproveitar para cumprimentar um outro amigo muito legal, bacana e super apaixonado pelo Botafogo.

Um amigo meu questionou a atuação do Botafogo no jogo de ontem: de fato, os primeiros lances, os primeiros minutos, dava a impressão de que o Botafogo (mesmo sendo um time com novos jogadores) iria se impor, mas logo iríamos ver que não seria bem desse jeito; de forma particular vi o time da Portuguesa bem postado...ou seria o Botafogo que não estava jogando o suficiente? Conversei (comentei) isso com os amigos os quais fiquei assistindo ao jogo. O amigo do começo do parágrafo disse que não poderíamos nos conformar com tal resultado, aceitar por ser apenas o primeiro jogo! Muitos disseram isso (inclusive eu), no meu caso utilizei - me desse argumento pois em nosso grupo de whatsapp, este amigo e mais outros dois já estavam com um pessimismo fora de série.

Com certeza a razão era diferente da minha, mas um desses meus amigos com os quais eu estava assistindo ao jogo disse o seguinte: "volta Jair"? Inferi que talvez essa interrogação dele fosse relacionada em ao jeito de agir do nosso novo técnico ( Felipe Conceição ), imagino no que dizia a respeito a escalação, a forma de jogar. Até por que, quando ele soltou tal indagação, o Botafogo já estava perdendo o jogo! Quanto a mim, pensei a mesma coisa, mas meus motivos eram outros:confesso que não observei o tempo todo, mas nosso técnico me pareceu meu tímido à beira do gramado, pouco participativo; mas houve momentos (em 90 minutos de jogo) umas três intervenções do nosso técnico e se a média realmente foi essa, foi muito pouco eu diria. Assim como eu diria também que ele não tem que ficar se "esgoelando" o tempo todo!

Sei que serei execrado por conta da opinião a seguir, muitas criticas virão, mas...vendo as opiniões de amigos pelas redes sociais, eles atribuem a falha de nosso goleiro (Jefferson) no segundo gol da Portuguesa (que para mim foi um frango) a defesa. Pode até ser, mas aquela bola era defensável! Essa foi a primeira "desculpa" que li. Vieram outras, como por exemplo dizer que o Jefferson jogou pouco o ano passado e que está fora de forma, que treino é treino, jogo é jogo. O problema de nós torcedores é vivermos de um passado distante (bem distante); um passado recente e um passado pungente: não digo que devemos esquecer nenhum desses "passados", mas que comecemos a pensar no presente e em um possível futuro onde resgataríamos o título de Glorioso! Jefferson foi vaiado e alguns torcedores (creio que esses sejam os passionais) vieram com o argumento de que o Jefferson deixou de ir para jogar a série B e que nós jogadores que vaiamos, somos ingratos! Não se trata de ingratidão, mas sim de fatos: depois das duas cirurgias, o Jefferson pode vir a não ser mais o mesmo. Já imaginou se aquele segundo gol fosse um gol que nos tirasse a possibilidade de sermos campões, de conquistarmos um título que há muito almejamos? Sei que muitos jogadores já provaram ultrapassando os limites do tempo serem capazes de continuar em campo, mas dadas as circunstâncias de tudo o que já aconteceu com o nosso goleiro, vejo que está na hora dele pensar em aposentadoria. Prove - me que estou errado e darei o braço a torcer, mas penso que o momento dele parar seria agora. O que eu acho mais engraçado é que muitos partem com uma ferocidade, com os nervos à flor da pele em sua defesa, mas não vejo fazerem o mesmo com outros jogadores...está na hora de pensarmos em buscar goleiros que possam ser tão bons ou melhores do que ele! Agora, por favor ( fiquei sabendo antes de começar a escrever esta crônica ) não comparem a falha de ontem do Jefferson com o Muralha: isso não existe! O pior é que segundo fiquei sabendo, foi torcedor do próprio Botafogo que fez tal menção...aí já é muita sacanagem, covardia!

Devo admitir que não deu para fazer uma boa análise (de maneira geral) do jogo de ontem e seus jogadores como um todo. Você que me acompanha sabe que comento (em sua maior parte) os bastidores da partida em questão. Nem todas as opiniões emitidas começam a partir de mim, mas a partir de comentários de terceiros, que faz com que eu pense e tire minhas próprias conclusões: essa participação (indireta) acaba por enriquecer ainda mais a crônica uma vez que a ideia é mostrar o jogo para o leitor pelo ponto de vista de nós torcedores e ontem conversando (mais uma vez eles) com meus amigos foi dito que (aliás, sobre a questão da velocidade eu fui o primeiro a dizer) o Arnaldo é ótimo, mas que não consegue pensar com a mesma velocidade com a bola nos pés! Se eu estiver errando o jogador, se não for este, por favor me informem que na próxima crônica, farei as devidas correções.

Pelas redes sociais (mais especificamente os grupos de whatsapp dos quais faço parte) choveram críticas ao Matheus Fernandes (que foi substituído pelo Rodrigo Lindoso); não saberia precisar se foi só nas redes sociais e/ou no estádio durante a partida, mas houve quem dissesse (torcedores) que o Rodrigo Lindoso não pode sair do time: quantos desses são os mesmos que já o criticaram? Mas cabeça de torcedor é assim mesmo...houve quem dissesse que o João Paulo esteve perdido nesse sistema de jogo implantado pelo Felipe Conceição, sistema esse diferente de seu antecessor: Jair Ventura. Justificativa ou não (e nesse caso sou a favor), não será de uma hora para outra que os jogadores irão assimilar o novo estilo de jogo, mas que não demore. Sem contar que ainda falta entrosamento! Tanto o Luiz Fernando como o Lucas Campos não tive a oportunidade de avaliar.

Desde o ano passado, tenho uma opinião sobre Valência (o qual acompanhei de perto algumas de suas atuações) e disse que ele poderia crescer, evoluir. Eu saí do estádio ontem, elogiando sua atuação (não só eu como outros torcedores também) porém as opiniões pelas redes sociais se diversificaram dizendo que ele não jogou bem; que ele não é um camisa 10 e por conta disso fiquei pensando se eu não estava equivocado. Resolvi conversar com um amigo que entende mais do assunto do que eu e este me disse que eu não estava errado; que ele também achou que o Valência jogou bem, mas que pode render mais, jogar mais, se jogar de fato em sua posição; agora, uma coisa que pude reparar que o autor do segundo gol, o gol daquele que nos deu empate e evitou uma derrota em casa para a Portuguesa (Marcos Vinicius), poucos falaram sobre ele e (apesar de tudo) ainda ouvi algumas criticas...

Lembro - me que Rodrigo Pimpão (o qual espero que se esforce e volte a jogar pelo menos metade do que ele jogou ano passado, se não terei que criticá - lo também), disse que se fosse mais novo, sairia, pediria para sair do Botafogo. Entretanto disse que vai fazer o que estiver ao seu alcance para honrar a camisa( estou usando minhas palavras) e que daria alegrias para a torcida! O que eu acho engraçado é que a torcida diz não poder vaiar o Jefferson por tudo de bom que já fez pelo Botafogo (sem sombra de dúvida isso é inquestionável), contudo eu deixo a seguinte pergunta: e o que o Pimpão fez no auge do seu bom futebol ano passado, não conta? Se formos pensar assim todos dois merecem o mesmo tratamento! De forma particular, não posso falar sobre o Ezequiel, mas posso dizer o terceiros falaram sobre ele: choveu elogios, mas houve ressalvas quando se ventilou a possibilidade de pensarem que ele pode resolver tudo sozinho e isso acabar por lhe prejudicar...

Tenho encontrado por esses jogos no Nilton Santos torcedores gabaritados (digo, que em determinadas situações, assuntos) sabem mais do que eu e um desses torcedores (que é meu amigo e está lá no começo da crônica) já foi técnico e me criticou de forma construtiva quando eu critiquei o Brenner e ele disse, me afirmou que este jogador é um jogador de potencial e que era um dos melhores jogadores do seu time e que precisava jogar apenas em sua posição que iria render. Falei para esse amigo que passaria a ver o modo de jogar do Brenner com mais atenção e concluí que o referido amigo tinha razão: ele (Brenner) realmente joga bem!

O primeiro tempo do Botafogo foi péssimo, horrível e se o placar deste tempo se concretizasse, eu diria que seria merecida a vitória da Portuguesa; no segundo tempo o Botafogo mudou a postura, partiu pra dentro e empatou o jogo: resultado justo, pelo menos não perdemos na estreia e jogando em casa!

Saudações Alvinegras!!!








Botafogo 2 x 2 Portuguesa - pior teria sido se tivéssemos perdido Botafogo 2 x 2 Portuguesa - pior teria sido se tivéssemos perdido Reviewed by Thiago de Castro on janeiro 17, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade

FogoNotícias