Em entrevista coletiva, Jefferson fala sobre lesão e nova cirurgia

Reproduzido do site oficial do Botafogo



O goleiro Jefferson, ídolo do Botafogo, passará por uma nova cirurgia no tríceps do braço esquerdo. O jogador concedeu entrevista coletiva acompanhado pelo Dr. Luiz Fernando Medeiros, Coordenador Médico do Botafogo. O goleiro será operado na tarde desta quinta-feira, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Um prazo para retorno ainda não pode ser cravado.

- Como todo mundo sabe em maio desse ano eu sofri uma lesão muito séria no tríceps no jogo contra o Juazeirense, ficando impossibilitado de fazer o que mais gosto, que é treinar e jogar. Juntamente com o Departamento Médico fizemos um exame e constatou a necessidade de uma cirurgia no tríceps. É uma lesão muito rara, mas precisávamos dar um prazo e o que foi passado para nós foi de quatro meses para voltar a jogar. Juntamente com o Departamento Médico eu voltei, cheguei a treinar, mas quando fui fazer realmente o esforço que preciso, o algo a mais, não consegui fazer. Me reuni com o Botafogo para saber porque não consegui voltar. De forma profissional sugeri ao doutor uma segunda opinião. Sabemos que nesse meio alguns fazem as coisas escondidos do clube, mas comuniquei. Consultei o Dr. Márcio, de Niterói, e constatei que ainda havia lesão, mas a expectativa era que melhorasse com o tempo. Voltei atrás, melhorou realmente, mas no retorno aos trabalhos eu não consegui. Esse médico constatou que somente uma segunda cirurgia resolveria. É um momento triste, delicado. Nunca passei por isso na carreira. Estou aqui hoje para avisar que passarei por nova cirurgia - disse Jefferson.

Jefferson será operado pelo Dr. Márcio Schiefer, ortopedista especialista em ombro e cotovelo. A cirurgia será acompanhada de perto pelo Dr. Luiz Fernando Medeiros, médico que realizou a primeiro procedimento.

- O Jefferson foi bem claro em suas palavras e o que colocou é perfeito. Sofreu uma lesão incomum e operamos , correu bem e no primeiro momento não houve complicação. Ao intensificar os treinamentos ele seguia se queixando de dor. Procurou uma segunda opinião e nunca o abandonaríamos. Estivemos junto o tempo todo. No primeiro momento priorizamos o tratamento conservador. Seguiu incomodando e optamos por uma segunda cirurgia, que está marcada para amanhã. A cirurgia será conduzida pela equipe do Doutor Márcio e estarei lá acompanhando. A ideia é abrir, inspecionar e corrigir essa cicatrização que ainda não aconteceu. Prazos ficam para depois da cirurgia - disse o Coordenador Médico do Botafogo.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva:

JEFFERSON

DESEJO DE VOLTAR

- Já parei para pensar. É um momento difícil que estou passando, até mesmo na expectativa de voltar para a seleção brasileira. Sei que ficou um pouco mais distante. Claro que ainda tenho o sonho de voltar para a seleção brasileira, mas meu objetivo principal é voltar o quanto antes. As coisas não funcionaram como imaginamos e hoje o primeiro passo é ficar bom. Essas dores limitam até coisas do dia a dia e acaba me dando uma frustração.

CUSTOS DA NOVA CIRURGIA

- Sou funcionário do clube, me lesionei trabalhando pelo clube. Nada extra-campo. E nós estamos procurando a diretoria do Botafogo para que todos os custos sejam do clube. Até o momento não tivemos a resposta, mas acreditamos que isso não será problema.

LIMITAÇÕES

- Para ter uma noção eu não consigo levantar do chão com o braço esquerdo. Isso já diz tudo.

PENSAMENTO POSITIVO

- Primeiro é ter fé em Deus sabendo que tudo está no controle dele. Acontecem coisas. Sou muito acolhido pelos torcedores. Saio na rua e isso dá força e motiva. Os amigos ao redor, a família que sempre está comigo. Aconteceu, não tenho como voltar atrás e tento ver as coisas pelo lado positivo.

POSIÇÃO NO BOTAFOGO

- Claro que passa pela minha cabeça. Sabemos que futebol é momento e quem estiver bem vai estar na seleção brasileira. Aqui no Botafogo sei que estarei bem. Me garanto nos treinamentos e nos jogos. Não desrespeitando nenhum goleiro que está aqui, parabenizo o Sidão pelo que está fazendo, mas tenho que ter confiança em alta. Claro que no Botafogo não vai mudar muito, até pela história que tenho. Minha história no clube jamais vai se apagar.

MOMENTO DIFÍCIL NA CARREIRA

- Nunca passei por esse momento na minha carreira. Estava sempre em atividade, fazendo o que gosto, que é jogar futebol. Estava bem mais tranquilo com o prazo inicial, mas o tempo foi passando e confesso que fiquei mais ansioso para voltar. Foi um momento muito difícil, até por não saber que hora iria voltar. Aí que bateu a ansiedade e hoje vamos começar praticamente do zero. Vamos aprender com o que passamos e daqui pra frente trabalhar com um novo prazo.

RENOVAÇÃO DE CONTRATO

- Meu contrato vai até o final do ano que vem. Agora as coisas invertem um pouco, terei um bom tempo de recuperação até voltar. Penso só em fazer o meu trabalho

RISCOS DE UMA NOVA CIRURGIA

- Como o Doutor falou no começo, a cirurgia pode ter seus riscos e procuro não pensar nisso. Se criarmos um monstro na nossa cabeça... Vou passar por esse momento como venho passando. O mais próximo e breve possível farei o que mais gosto, que é jogar futebol.

LIBERTADORES COMO PRESENTE

- Sou uma pessoa que sabe muito bem separar as coisas. Não procuro ir muito aos jogos, reunião... O pessoal me dá força e procuro dizer que vai dar tudo certo. O sucesso deles é a minha vitória. Essa classificação para a Libertadores será um presente.

DOUTOR LUIS FERNANDO

HOUVE PRECIPITAÇÃO PARA O RETORNO AOS GRAMADOS?

- Precipitação certamente não. Seguimos o que temos na literatura. Ele operou o joelho ano passado e dissemos para ele que em um mês estaria bem. Nessa lesão nos baseamos em protocolos e literaturas escassas. Foi seguido o prazo que a literatura cita, não tivemos os resultados que teríamos, mas vamos ver se conseguimos agora.

ANDAMENTO DA CIRURGIA

- Ocorreu de acordo com o que esperávamos. Fizemos baseados na escassa literatura que temos. A imobilização foi feita de acordo com o protocolo, mas ao ser exigido ele ainda sente dor. Imagine que você costurou o tendão, uma parte dele cicatrizou e outra não. É difícil dizer, gostaríamos que ele estivesse jogando hoje. É uma lesão rara.

CASO RARO

- Aqui no Brasil, nenhum caso. Vemos em atletas de futebol americano pelo uso de corticóide, uma coisa bem específica. Nunca tinha feito essa cirurgia e poucos médicos fizeram.




Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Em entrevista coletiva, Jefferson fala sobre lesão e nova cirurgia Em entrevista coletiva, Jefferson fala sobre lesão e nova cirurgia Reviewed by Igor Melo on novembro 23, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade