Ao mestre, com carinho.

Mais uma vitória com a cara desse time, aguerrido e "encardido"; mais um jogo que o Botafogo define nos últimos minutos; mais um jogo que o "mestre" Jair Ventura cativa qualquer torcedor, eu mesmo já me converti, pois critiquei muito sua efetivação. O treinador mostra que, o torcedor Botafoguense tem motivos para acreditar que, o final de 2016 será muito melhor do que o previsto por quase toda torcida no início desse ano. De quebra, entra forte na briga para ser o técnico revelação do campeonato brasileiro 2016.

Rejeitado por 99% da torcida Botafoguense quando foi efetivado, o "mestre" Jair, hoje, já tem a aceitação de pelo menos 99% da torcida, ainda tem um ou outro que não quer dar o braço a torcer, normal. Jair vem com toda aquela sorte que, qualquer Botafoguense sempre sonhou. Do time que sempre sofreu gols no fim dos jogos, o Botafogo passou a liquidar suas vítimas exatamente nessa parte do jogo. Indicio que, as coisas realmente estão mudando em General Severiano.

Sobre o jogo de quarta passada, não se pode nem dizer que o treinador teve sorte, pois o Botafogo foi melhor que o Santa Cruz e foi merecedor do resultado; principalmente no segundo tempo. Uma coisa que tem marcado esse treinador, é sua ousadia, mesmo sendo novo na função - o que geralmente da receio de ousar ao ser humano - o treinador tem se mostrado corajoso e o melhor de tudo, eficiente.

Jair Ventura mais uma vez, correu o risco de ser chamado de irresponsável. Ele tirou Dudu e pôs Sassá, trazendo Camilo de volta para o meio e ficando com 3 atacantes, o time ficou mais exposto, mas também ficou mais solto e leve na frente, levando muito mais perigo ao adversário. Quando o lateral esquerdo Vitor Luis se machucou, ele poderia ter feito o que já fez em alguns jogos, colocar o Emerson Silva (zagueiro) na lateral, mas não, ele colocou o meia ofensivo "Yaca", assumindo de vez o papel que se esperava desse time, o papel de favorito e protagonista do jogo, do time que foi lá para ganhar e que não podia perder pontos para um time virtualmente rebaixado. Acabou recompensado no fim com a vitória.

Outro que tem calado a minha boca é, Rodrigo Pimpão, muito criticado por min constantemente. Apesar de quase sempre fazer um bom jogo taticamente, tecnicamente ele não foi bem, porém, parece que voltou a ser o jogador decisivo da série B e ontem mais uma vez, decidiu a partida a favor do Glorioso. Que continue assim, calando a minha boca, jogando bem e de preferência, decidindo os jogos.

Agora, o que eu não posso deixar passar despercebido, é que nosso time tem, simplesmente um dos melhores zagueiros desse campeonato. Joel Carli é um monstro na zaga. Que noção de posicionamento SENSACIONAL que esse cara tem. Precisa parar de tomar cartões bobos, mas se continuar atuando bem regularmente, tem grandes chances de figurar na seleção de seu país, coisa que eu acredito que não vai demorar  a acontecer.

Depois dessa maratona de outubro, o time vai teve o fim de semana de descanso e só volta a campo no sábado contra o Coritiba, na Arena Botafogo. Expectativa de mais um ótimo público e muita pressão no adversário.

Para finalizar, quero compartilhar com vocês um vídeo que postei no meu Facebook na semana passada. Sintam esse gostinho e vejam como é bom apoiar esse time. Pode falar, não é de arrepiar?


SAN.

Ao mestre, com carinho. Ao mestre, com carinho. Reviewed by Leonardo Machado on outubro 24, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade