O errado que (nem sempre) da certo


Vida de técnico é assim, quando da certo é Jair Mourinho, quando não da, é Jair Ventura.Tenho dito nos meus textos sobre o perigo das invenções do Ventura darem certo. Técnico precisa ter o discernimento para entender que, não é por que algo deu certo naquele dia, naquele momento, para aquela ocasião que aquilo é de fato algo para ser permanente.

Contra o Cruzeiro o Botafogo jogou com um zagueiro improvisado na lateral, naquele dia, ele tinha a opção do Diego, mas mesmo assim ele improvisou e deu muito certo, naquele dia. De lá pra cá, Jair Ventura não mexeu mas naquela posição, mesmo tendo mais dois laterais de ofício no elenco. Mas ninguém estava criticando isso, né? Sim. Quando os resultados aparecem, tudo fica lindo e o resultado acaba mascarando alguns defeitos.

Isso significa que a culpa da derrota foi Emerson Santos está na lateral? Lógico que não. Mas se ele vai ficar de lateral, pra que contratou mais um? Mas não seria melhor ele voltar para a zaga e formar nossa melhor dupla com o Carli? E se temos um homem de área, não seria melhor termos laterais que vão ao fundo para jogar a bola na área? E por que precisamos perder um jogo fácil para podermos perceber certas coisas? Pois é...

Eu não sei vocês, mas eu reparei que as nossas melhores partidas com Ventura (Cruzeiro e Santos), foram com dois volantes e não três. Isso significa que não jogamos bem com três volantes? Claro que não. Já fizemos ótimas partidas com nossa trinca, mas tem hora para tudo. O time cheio de confiança, jogando contra o lanterna, já entrou sabendo que uma vitória o deixaria a 4 pontos do G4, era mesmo necessário entrar assim? Não foi falta de opções, foi escolha pessoal...

Sobre o jogo, pouco se tem para comentar, o Botafogo jogou tão mal como contra o Vitória, só que dessa vez a sorte não acompanhou o time. Para completar, nosso melhor e mais iluminado jogador, pediu para sair no intervalo. Leandrinho o substituiu e nada acrescentou. Depois de tomar um gol de vídeo game, Pimpão entrou disposto como sempre e só. Ele tem se resumido só nisso mesmo, disposição, por que na técnica, está brabo pro lado dele.

Eu quero deixar bem claro que não tenho absolutamente nada contra o trabalho do Jair, pelo menos por enquanto. Acho normal cometer erros, principalmente para ele que começou agora. Criticas é normal quando algo não da certo. No meu caso, eu já vinha alertando sobre isso, mas os resultados não me deixava ter razão em algumas criticas. Espero que ele tenha a mente aberta para mudar quando algo não da certo, caso contrario, começará sua carreira trilhando o caminho da teimosia. Até o momento eu considero seu trabalho positivo, mas ele não pode relaxar, pois ainda não provou nada.

Para finalizar, o papel do presidente é novamente abaixar o preço dos ingressos para sábado e nosso papel é novamente corresponder apoiando e levando um bom público para a Arena. Alo Senhor Carlos Eduardo Pereira, abaixa esse preço ai, hein! Presidente fazendo a parte dele e nós fazendo a nossa. Vamos que vamos.

Saudações!
O errado que (nem sempre) da certo O errado que (nem sempre) da certo Reviewed by Leonardo Machado on setembro 26, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade