POLÊMICA: Túlio cobra dívida e Carlos Eduardo Pereira dispara:''Chorão!''

Uma cobrança de R$ 1,5 milhão feita pelo ex-jogador Túlio Lustosa ao Botafogo na Justiça não está sendo bem aceita no clube. O mal-estar foi estabelecido após o advogado do jogador, Theotônio Chermont de Britto, conseguir uma autorização para se incluir em uma execução da dívida a possibilidade de penhora dos bens do presidente Carlos Eduardo Pereira, do vice presidente Nelson Mufarrej Filho e o representante do conselho deliberativo, Heraldo Lopes de Almeida.
Foto: Gilvan de Souza

Esta atitude deixou os dirigentes bastantes irritados pois desrespeita o Ato Trabalhista, ao qual o clube voltou no começo deste ano, além de colocar em perigo os bens pessoais dos integrantes da diretoria alvinegra. A dívida foi iniciada em 2008, quando Bebeto de Freitas ainda era o presidente.

- O Botafogo, desde que nós assumimos, voltou ao Ato Trabalhista, pagou, nos três primeiros meses, R$ 700 mil por mês e, depois, R$ 1,2 milhão rigorosamente em dia. Essa é a grande contratação que não pudemos fazer. Mas alguns querem furar a fila, privilégios, seus advogados querem honorários rapidamente. E pouco importa se o Ato Trabalhista é algo essencial para a sobrevivência do Botafogo - questionou Carlos Eduardo Pereira em participação na Rádio Botafogo.


- Dentro esses é muito importante destacar alguns que posam de ídolos, que reiteram da boca para fora que tem respeito pelo Botafogo, como é o caso do Túlio Guerreiro e de seu advogado, torcedor daquele time nosso eterno rival, que estão movendo essa ação. Esse Túlio, que não é o centroavante, artilheiro, mas aquele chorão que protagonizou uma das páginas mais vergonhosas da nossa história, quer furar a fila. Quer privilégios, e para isso contratou um advogado que persegue o Botafogo de forma implacável. Mas isso só nos dá 
força - finalizou o presidente.
Foto: Sátiro Sodré / SSPress

A autorização de uma possível penhora dos bens dos dirigentes foi tomada pela juíza Marcela Aied, em uma ação movida por Túlio na 74º da Vara do Trabalho. Segundo o despacho divulgado no dia 5, a diretoria teria 10 dias a partir da notificação para pagar a dívida ou indicar os bens que serão penhorados.


Por: João Godoy


POLÊMICA: Túlio cobra dívida e Carlos Eduardo Pereira dispara:''Chorão!'' POLÊMICA: Túlio cobra dívida e Carlos Eduardo Pereira dispara:''Chorão!'' Reviewed by João Antonio Godoy on novembro 17, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Publicidade